2017-04-20

Caminho das Águas

[Todas as doações são feitas através do MoIP, num ambiente seguro, podendo ser realizadas por meio de boletos, depósitos e cartões de crédito]

 

A comunidade Fortaleza esta localizada no Projeto de Assentamento São Gabriel no município de Capixaba no Estado do Acre, sob a direção do Mestre Conselheiro Luiz Mendes do Nascimento. Contamos com uma área de 82 ha de Floresta Primária, banhada pelo Igarapé Traíra e o Rio Xipamano. Somos uma comunidade, que entre outros princípios busca seguir e disseminar os ensinamentos do Mestre Raimundo Irineu Serra, Patrono da nossa doutrina.

Fundada no ano de 1998, por pessoas que resolveram mudar a sua forma de viver, buscando uma conexão mais forte com o seu entorno praticando os princípios ensinados pelo Mestre Irineu como o amor e o louvor α natureza, o respeito pela floresta que é a casa dos seres divinos.

Um processo que esta sendo construído passo a passo. Nesta caminhada nos deparamos com muitos desafios como a falta de estradas, malárias e a missão de desbravar este território para construção de toda a infraestrutura necessária para transformar a Fortaleza num lugar capaz de acolher com simplicidade a todos que se proponham a visita-la.

Em contrapartida, foram muitas as conquistas com a construção da igreja, das casas, dos alojamentos para os visitantes, a chegada da energia elétrica, a cura de vários pacientes que nos procuram em busca de tratamentos para doenças físicas e espirituais, além da vivencia com pessoas de diferentes origens que contribuem para o desenvolvimento dessa nova forma de viver em harmonia com a floresta.

Por outro lado, toda a região ao redor da Fortaleza já foi desmatada e está sob o domínio da cadeia produtiva da carne. Com investimentos que não param de crescer, aumentando a pressão sobre a floresta, seja para os produtores de carne ou culturas do agronegócio.

Nesse cenário dramático, a Fortaleza exerce um papel fundamental na preservação da biodiversidade local, sendo um resquício da floresta Amazônica original que ali existia, funcionando como um refugio natural da vida silvestre animal e vegetal.

O fluxo de visitantes se torna mais intenso durante o Encontro para o Novo Horizonte, um festival ecumênico com duração de aproximadamente 15 dias. Uma verdadeira família que aumenta a cada festival, no ano de 2016, em sua XV edição foi registrada a participação de aproximadamente 350 pessoas.

Para recebermos com mais conforto os irmãos, identificamos alguns pontos que precisam ser melhorados na estrutura física comunitária, entre estes a necessidade de:

  • Construirmos um poço artesiano
  • Melhorarmos a estrutura de distribuição de água
  • Construirmos um complexo com chuveiros, sanitários e área de tanques

​Para tanto está sendo lançada uma campanha para viabilizar o Projeto Caminho das Águas!

A água percorre todos os ecossistemas e ao faze-lo carrega tudo de bom e de ruim que encontra pelo caminho. O rio Xipamano é o principal curso d’agua da comunidade Fortaleza, um rio que corre pela floresta brasileira, peruana e Boliviana, mas nem por isso está seguro, pois é constantemente ameaçado pela retirada de madeira da sua mata ciliar e pela contaminação com agrotóxicos e dejetos. Manter as condições ambientais em equilíbrio e preservar a floresta deve ser um dever de todos que se preocupam com a continuidade da vida no Planeta Terra e a melhor forma de começar a fazer alguma coisa é cuidar da água.

Além de garantir o crescimento constante do Encontro, o Projeto Caminho das Águas terá importância fundamental na irrigação dos plantios de Jagube e Rainha da comunidade, assim como as hortas e canteiros de plantas medicinais.

No projeto Caminho das Águas foi priorizada a sustentabilidade Ambiental, visto que está previsto a implantação de um sistema de captação da água da chuva e tratamento dos efluentes advindos dos sanitários, através da construção de eco fossa. Também estamos trabalhando com a Sustentabilidade Social proporcionando conforto, organização e condições para um bom convívio dos visitantes e moradores da comunidade.

Este projeto é o primeiro passo de medidas urgentes e necessárias para garantir a regularidade do abastecimento da água e atender αs demandas extraordinárias, como as que ocorrem durante o Encontro para o Novo Horizonte e o Festival de Junho. No entanto, a proposta é promover a longo prazo, um Programa de Gestão Sócio Ambiental Integrado (PGSAI) tendo a água como fator essencial e primário de cuidado com a natureza.

[Todas as doações são feitas através do MoIP, num ambiente seguro, podendo ser realizadas por meio de boletos, depósitos e cartões de crédito]